Central Das Cidades: Programa de Desenvolvimento Sustentável para BARRO PRETO

Programa de Desenvolvimento Sustentável para BARRO PRETO

A substituição de eritrinas por seringueiras e de cacaueiros antigos, além da recomposição de estandes de cacaueiros em sistema cacau – cabruca integram o Programa de Desenvolvimento Rural Sustentável do Município de Barro Preto (DRS) apresentado pela Ceplac ao prefeito Adriano Clementino  e seu assessor Jesus Bahamonde Palácios e ao representante do Sindicato Rural Guilherme Galvão de Oliveira Pinto. O programa será financiado em parte pela multinacional Mars Cacau com contrapartidas de instituições parceiras.
O DRS foi elaborado a partir de diagnóstico feito pela equipe da Ceplac integrada pelos técnicos Mário Tavares, José Raimundo Bonadie Marques e Ednaldo Ribeiro Bispo prevê a aplicação de tecnologias da Ceplac, através dos Centros de Pesquisas do Cacau (Cepec) e de Extensão (Cenex), e desenvolvimento das cadeias produtivas do cacau, fruticultura, heveicultura, e apicultura, reflorestamento e agricultura familiar. O fundamento do programa baseia-se em experimento da Ceplac, através de sistemas agroflorestais (SAFs) capazes de atenuar o acelerado processo de desmatamento no município.
Com prazo de quatro anos para aplicação dos recursos financeiros, o DRS será aplicado a produtores rurais que detenham financiamento do Programa de Recuperação da Lavoura Cacaueira (PRLC), disposição para aplicação das tecnologias e cumpram as etapas definidas. O projeto estima recuperar 30 hectares de cacauais e a substituição de outros 15 hectares de eritrinas por seringueiras, a partir de áreas demonstrativas que serão implantadas pela Ceplac com o apoio da Mars Cacau e da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc).
Na reunião na Superintendência da Ceplac, na rodovia Ilhéus – Itabuna, o gerente da Mars Cacau, Göetz Schroth, afirmou que a partir de 2020 sua empresa somente vai comercializar cacau com certificação ambiental. Na oportunidade defendeu a adoção de planos de manejo que promovam a recuperação de áreas de pastagens e estimulem o plantio de madeira visando sua comercialização.

0 comentários:

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t

* Não é permitido comentários contendo;

"Difamação"
"Racismo"
"Preconceito"
"Palavrões"
ou
coisas do genero.


Obs: Se as regras forem desobedecidas o Comentário será removido.

Dúvidas, sugestões e outros assuntos não relacionados a matéria, tratar pela pagina Contato

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...